quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

O PONTO.

O Ponto. (Fábio Terra)

É inevitável seu coração morre quando você cresce
O ponto de partida fica cada vez mais longe depois que você nasce
E a partida fica mais próxima de um ponto final depois que você corre.

É sabido que a libido acaba, busca-se no meio de tantas informações, o tato, o toque o ponto.

E o ponto de partida cada vez mais longe
E o ponto da partida cada vez mais perto.

A gente não amadurece quando cresce,
A gente endurece.
E é inevitável,
O coração morre quando a gente cresce.

Um comentário:

Aninha disse...

Ah,como eu queria a fórmula mágica de manter meu coração criança.

Cada ano que passa ele fica mais frio, mais cinza, mais duro...

Ainda bem que temos a poesia, o vinho e o tesão. Imagina como seria a vida sem isso?

Parabéns!

Aninha