segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

FILHO DAQUELA

Filho Daquela (Fabio Terra)

 
Frutos de amores pagos
De paixões compradas em esquinas sujas
Não me encham o saco
Não provoquem minha ira estúpida.

Acomodem em seus rabos
Todas as injúrias
Todas as suas verdades absolutas

Engulam a arrogância, suportem a consciência
E sejam apenas aquilo que a vida lhes deu
Apenas, Filhos da Puta.

2 comentários:

Aninha disse...

Ouuu!
Forte... bem escrita!

Anônimo disse...

hahahaha que lixo de poesias q vc escreve cara, se mata na boa