quarta-feira, 11 de julho de 2007

A MACULAÇÃO DOS SENTIMENTOS LUXURIANTES.

A Maculação dos Sentimentos Luxuriantes. (Fábio Terra)

O sol penetra no quarto outrora escuro,
O descanso da virgem após as núpcias,
Falam por si só.

De resguardo ficaste a noiva sem conhecer,
A serpente loquaz que trouxeste o sorriso,
Que instigasse a esfera que nascia,
Repartindo nua o pecado da áspera maçã.

Ainda sente, a pura ninfa, o vento da primavera,
Flutuando as estrelas no vazio.

O sol penetra no quarto agora claro,
O desejo de ser mulher foi consumado,
Não vistes fadas nem tão poucas estrelas,
Só corpo em cima de corpo,
Encantamento do efêmero romantismo.

O sol penetra entre tuas coxas, agora sim de mulher,
E nesse momento ornamental,
Onde sepultas o pássaro da virtude,
Rides de canto de boca, pensa e insinua.

Que talvez pudesses ter experimentado antes,
A maculação dos seus sentimentos mais luxuriantes.

Um comentário:

Bih Gimenez disse...

wooow!

porra.. mto bom!
vou copiar, mas dou os créditos, blz?

mto bom mesmo.. ;D
falou tudo!

beijos..